ALGUÉM ME MATOU ONTEM

Alguém
(não me lembro quem)
Me matou ontem.

Morri tão calma,
Quase devagar,
Encostada
Naquela música
Que me conhece
Tão bem.

Alguém
(não me lembro quem)
Fechou as portas
Quando eu precisava
Entrar.

Fiquei do lado
De fora, na chuva,
Aprendendo
A andar sem
Pernas.

Alguém
(não me lembro quem)
Comeu com tanta
Classe o meu
Coração.

Se você olhar,
Vai ver o sangue ainda
Escorrendo quente
Pelas tuas mãos.



Karla Bardanza


Comentários

Runa disse…
Há sempre alguém disposto a devorar-nos o coração...

Feliz Natal

Runa
essa é melhor maneira de que nos devorem o coração, de que nos matem...de amor!
vim deixar um grande abraço e aproveito pra te desejar um excelente natal pra vc e os seus, com mta paz, amor e fraternidade.
E que o novo ano de 2011 seja um ano muito bom!
Vieira Calado disse…
Olá, boa noite!

brigado por aderir aos meus seguidores.

Aproveito o ensejo para desejar-lhe

Feliz Natal!

Saudações poéticas

Postagens mais visitadas na última semana