DE FÉRIAS DO MUNDO



Estou de férias.

Deixei fora das

Minhas malas

Todas as ilusões

E impossibilidades.



Fechei a valise

Para abafar a voz

Da saudade.

Deitei no meu próprio

Colo, acarinhei o meu

Ego esmagado pelo

Peso das palavras

Que nunca quis dizer.



É, estou de férias

De mim mesma, de

Todas as coisas que

São tão sagradas.



Enxergo esse silêncio

Com tanta passividade,

Organizando as mochilas

Que ainda estão cheia

De sonhos poéticos.



Estou de férias do mundo,

De tudo que ainda

Sinto no fundo dos olhos

Da minha inexatidão.



Nada mais a declarar.

Com o visto de entrada

Para a dor e o passaporte

Na mão,

Vou desviver.






Karla Bardanza




































































Comentários

Postagens mais visitadas na última semana