AI! ESTOU TÃO CONFUSA!





 Já nem sei mais a diferença
entre alone e lonely.
Ficou tudo a mesma coisa
depois da última porrada
ou será torrada?
Ai! Estou confusa!
Meu vocabulário anda tão carente
de emoções.



Tomei um porre sem beber.
É, eu sei, é um porre essa vida
sem aqueles poetas que você 
me enviou.
Fiz um download tão rápido.
Só não consegui foi baixar
esses muros que nos separam,
esse desacerto filho da mãe
que me escurece todo dia
antes tentar, antes de ser.




Estou doente:
devo ter somatizado
tudo que deu
errado.
Minha garganta dói.
Deve ser por causa dessas
coisas entaladas,
achatadas
dentro
de
mim.


Hoje, me aborreci só
para variar.
Fiquei ameaçadoramente
louca e impotente,
gritando com a garganta 
inflamada,
descobrindo que eu
sou assim um pouco parecida
com um zero à esquerda
ou será um grande nada?


Ai, estou tão confusa!
Providenciem um divã e se não
der certo, chame um psiquiatra.
Meu Id, Ego e Super-Ego
estão entregues às baratas.


Podem me amarrar na cama
ou quem sabe me pôr numa camisa de forças.
Essa droga ainda vai dar confusão.


Ai, estou tão confusa!
Por que será que eu sempre me deixo
na mão?








Karla Bardanza

Sheila Chandra cantando.Amo essa música.











Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana