COISA ZEN, COISA ASSIM


 Harutyun Gulamir Khachatryan






Quando chegar a hora,
tire as roupas na sala com pressa
e corra para tirar as minhas também.

Coisa zen,
coisa assim,
estou sem,
estou fim.

Beije-me já me arranhando,
já arreganhando o dia, a tarde,
a noite e tudo que arde o universo.

Isso sim,
Isso tem,
Isso em mim,
Isso é o bem do bem.

E quando você morrer,
morra olhando nos meus olhos,
sofrendo pela minha pele,
segurando as minhas mãos com coragem
e força delicada.

(Quando chegar a hora, sempre-amado,
que seja antes desse poético agora.
Que seja quase de repente,
que seja antes que possamos descobrir 
o que a gente sente.)



Karla Bardanza





Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana