POR TI




Escrevi uma carta da tessitura
De uma cantiga de amor,
Perfumada com sortilégios de fadas
E clara madrugada de sabor.

Vesti um poema tecido
Com paixões e plumas
Enfeitado com orquídeas de mel
E celestiais espumas.

Bordei a água com tulipas de
Vento,doce paz e sentimento.
Pintei um pouco de sonho
Em pequenas pipas no tempo.

Costurei um beijo no horizonte,
Um abraço num monte
E retalhos de meu velho
Coração num colchão.

Plantei camélias em corais
Multicoloridos.Tricotei
Com a linha do infinito
Alguns tênues vestidos.

Pesquei nuvens do teu olhar,
Desenhei teu contorno com giz.
Fiz tudo para te enfeitiçar.
Só queria ser o teu país.

Multipliquei toda a plenitude em
Perpétua primavera e intensa cor.
Despi-me do silêncio e do abismo.
Aconteci em selvagem esplendor.

E por ti moveria o éter e o ar,
Criaria ritos, mitos e harmonia
Porque tu és o fogo do meu ar,
A minha fábula e melhor fantasia.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana