NOSSA VASTA ETERNIDADE


quando choramos,
choramos por nós mesmos,
pela memória que nos consome
e some sem estarmos prontos
para todas as palavras
e lembranças.

eu te digo baixinho 
que te amo todas as noites
porque amanhã
sua mente pode ser uma pétala
e eu apenas uma imagem.
tudo isso é quase uma liturgia,
um recado do vento,
uma necessária bobagem.

o tempo é apenas o tempo
e nós que já fomos a chama
da chama,
somos agora o medo que dilata
e chama.

eu não estou preparada
para ver o que se divide
e não explica.

há tanto ainda
para nós
mas a vida nos confunde
e delimita.

que possamos então
entrelaçar nossos mãos
enquanto
nos lembramos de tudo que beija
e se temos apenas o agora,
que o agora
para sempre seja.

karla b

Copyright © 2016 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Me encanta el romanticismo de tu cuadro y poesia. Gracias por la visita a mi blog. ¡Felicidades!
What beautiful art and poetry!
Beautiful work . I wish you would put translator on your page. Please and Thank you.

I guess it is automatically translated for my comment but hard to read what your picture is about for me.

Not sure if translator button is above for me to read before I answer. It is in your Mother language. I cannot read. Sorry to be a bother Karla.

Postagens mais visitadas na última semana