NOSSA VASTA ETERNIDADE


quando choramos,
choramos por nós mesmos,
pela memória que nos consome
e some sem estarmos prontos
para todas as palavras
e lembranças.

eu te digo baixinho 
que te amo todas as noites
porque amanhã
sua mente pode ser uma pétala
e eu apenas uma imagem.
tudo isso é quase uma liturgia,
um recado do vento,
uma necessária bobagem.

o tempo é apenas o tempo
e nós que já fomos a chama
da chama,
somos agora o medo que dilata
e chama.

eu não estou preparada
para ver o que se divide
e não explica.

há tanto ainda
para nós
mas a vida nos confunde
e delimita.

que possamos então
entrelaçar nossos mãos
enquanto
nos lembramos de tudo que beija
e se temos apenas o agora,
que o agora
para sempre seja.

karla b

Copyright © 2016 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Share this:

Sobre a autora dos rabiscos

Eu sou uma mistura de todas as pinturas, poesias, citações e fotografias. Eu sou uma mistura de todas as artes delicadas. Ora sou tudo, ora sou nada.

2 carinhos recebidos:

Arnoldo L. Romero, MLA disse...

Me encanta el romanticismo de tu cuadro y poesia. Gracias por la visita a mi blog. ¡Felicidades!

Lisa Isabella Russo disse...

What beautiful art and poetry!