SOU ÚNICA


Enlouqueço na lua cheia,
E pouco me importa a
Opinião alheia...Flutuo
No meu próprio céu, caço
Estrelas, fabrico sonhos
E sou meu próprio mito.
Sinto a vida cheia de um
Lindo atrevimento e o meu
Momento é agora, e o tempo
Me decifra e me devora.

Sou como sou, tire você suas
Conclusões, não planto ilusões,
Nem semeio tempestade,não
Sei jogar,não tenho freio
Quando o assunto é felicidade.
Sou inteira em minha divisão.
Ora morro de prazer, ora morro
De paixão.Quero minha vida assim
Com cheiro de jasmim, com
Gosto de quero mais.Não nasci
Para ficar à beira do cais, esperando
Pela volta de quem ainda não foi.

Ando na contra-mão por opção.
Mas não atropelo ninguém.Estou
Além do bem e do mal, gosto
Mais de doce do que de sal, guardo
Estranhos silêncios no além de mim.
Guardo uma escuridão e habito
As trevas.Às vezes abro minha
Porta e deixo todo mundo ver
O meu jardim.E posso ser várias,
Muitas, e posso ser tantas e posso
Ser todas...O mar me deixa doida,
E me afogo no amor, já causei
Alguma dor...Mas sou única, mas
Sou singular, mas sou o que sou.

Karla Bardanza.


Comentários

Postagens mais visitadas na última semana