AMAR FAZ TÃO BEM



Flutuo.

Deslizo.

Asas abertas,

Sonhos e todo

O além.

Amar faz tão

Bem.

Levito,

Ar sagrado,

Estelar momento,

Sou mais leve que

O profano vento.

Beijo a gravidade.

Amar só vale à pena

Com calma intensidade.

Deslimites de mim,

Encontro com o céu

E o sol, vôo essencial:

A dor é sempre o

Pedágio eventual.

Salto do alto do

Meu coração.

Mergulho sem pára-quedas

Para dentro do desconhecido.

E tudo pode ser ou é

Quando sou apenas

Libido.




Karla Bardanza
























































Comentários

Belíssimo poema de amor! Adorei!!! Essa parte " A dor é sempre o Pedágio eventual.", achei sensacional, bela sacada! Parabéns poeta, pela tua inspiração e criatividade.

beijos

Postagens mais visitadas na última semana