TODAS AS COISAS BONITAS



As buscas já se iniciaram

E vestígios não há. Ninguém

Sabe dizer onde a minha

Inspiração foi parar.


Não sei se ela morreu

No meu olhar absorto

Ou se caiu de cabeça

No teu corpo.


Também não há indícios

De violência. Parece que

Ela foi embora e não quis

Dar ciência.


Não sei mais o que fazer

E se fazer algo seria a resposta

Para esse mal que tomou

Conta de mim. Estou em

Queda e o fundo não tem

Fim.

Caio e caio com as

Mãos para o alto

E quando não caio,

Eu salto.


Daquilo que sei,

Isso não tem nome.

Tudo desaparece,

Tudo some.


E enquanto as buscas

Prosseguem, espero

Alguma notícia, uma

Informação. Quem sabe

Alguém possa dizer também

Onde foi parar todas as coisas

Bonitas que eu guardei para ti

Em minhas pobres mãos.


Karla Bardanza

























































































Comentários

Postagens mais visitadas na última semana