"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música." Friedrich Nietzsche

Quadro de Rod Luff




Costuro a alma
ao corpo,
alinhavo sentimentos,
chuleio o tempo
vagarosamente
ao som da melodia das estrelas.

Minha agulha
tem dois olhos
e tece teias 
de palavras também.

O bem é quase
uma filosofia,
o mal é nada
mais que um conceito.
Aprendi
que tudo na vida
tem jeito ou poesia.

Sou uma tecelã
de emoções
enrolada nos fios
do infinito
e o que sinto
está para além
desse mundo imediato,
desses fatos curtos
que esgarçam
a vida.
 

Sou uma Penélope às avessas
chorando no tear.
Sou Ariadne sem nenhum fio ou Teseu.
Sou apenas eu mesma dançando
com a Deusa e o Deus.



Karla Bardanza

 
 







Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana