ESTÁTICA

Quadro de Mara Light




Publique-me no vento,
nas costas vermelhas do hoje
sem disfarçar
quando olhas as diferentes diferenças
do sempre.

Aguardo a lua
e o mel,
a cisão alargando
um pouco mais as minhas fraturas.
Viver é fechar os olhos do agora.

Dói
o que vejo.
Dói
o que não alcanço
porque não sou da altura
desse sonho.

Saio por onde entrei
sonolenta,
lenta,
nublada.

O que fica para trás
é quase nada,
O que fica para trás
é a minha musa
amordaçada.



Karla Bardanza






Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

I like to get acquainted, and I like this beautiful blog, I also follow that to # 125 #
I hope you also like me to follow you back
thank you

Postagens mais visitadas na última semana