PARA VIVER DE INTENSIDADES

Quadro de Giuseppe Pecoraro

  



Sempre conservei uma aspa à esquerda e outra à direita de mim
 Clarice Lispector






Não quero mais estes pensamentos.
Cansei-me.
Busco um algo para além
dessas coisas pequenas que estão
aqui, dentro dos meus espaços
pesados.
Quero trocá-los, devolvê-los à origem.
Já não há mais como ser igual
a mim porque ser eu mesma
dói devagar e deliciosamente.

Não quero passar o resto
de minha vida sendo vítima de minha própria
maldição e impunidade.
Preciso de outras verdades,
outras pipas voando no céu,
outras galáxias.

De agora em diante,
terei minha cabeça entre duas grandes aspas
para viver de intensidades e surpresas,
para ir muito além da metáfora
à flor da pele.



Karla  Bardanza







Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Valéria Cruz disse…
Ai essas aspas, entendo tão bem disso...rs
Adorei karla, abraços
V.

Postagens mais visitadas na última semana