DA SURPRESA DA ESCURIDÃO




O que anseia
E não se sente,
Por detrás
Afia as garras.
Na algazarra,
A cobiça.
Um olhar de águia
Na imensidão.
O que pressente,
É pensamento,
Em escuridão,
Toma vulto.
No tumulto,
À tona vem.
Luta do mal
Contra o bem.
O que se quer
Por capricho
É um sussurro,
Um cochicho.
Acorde.
Só dentro de ti,
Podes encontrar
O eixo e o centro.




Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana