A FELICIDADE CHEGOU CHEIA DE CHARME


A felicidade bateu à minha porta.
Veio cheia de melodia e flor,
Chegou cheia de charme,
Encostou-me na parede,
Chamou-me de amor...

Deixei-a entrar inteira,
Sentou-se na minha cama,
Feito uma grande dama,
Contou-me tantos casos.
Foi uma prosa com dois
Dedos de cafezinho.Depois,
Enchemos a cara de vinho.

Bebi a felicidade, bebi sim.
De repente, quando dei por
Mim era um outro dia.Louça
Suja na pia, cara de quem
Comeu e não gostou no
Espelho, desesperança de
Quem parou de confiar.
A felicidade era amar.

Agora ando assim, sem
Saber o que fazer de mim,
Olho para os cantos e o meu
Espanto é tentar viver feliz
Na minha própria companhia.
A felicidade foi-se junto com
A alegria e eu fiquei jogada
Em um canto qualquer.

Já não sei porque a felicidade
Não mais me quer.Já não sei
Onde encontrar o prazer que
Ela me deu.Sou Prometeu
Acorrentado à dor e a solidão.
Diga alguém como ser feliz
Se a felicidade roubou o meu
Triste e cansado coração.

E vivo entre a espera e a ilusão,
Talvez algum dia novamente,
A felicidade possa cantar-me
Uma outra canção.

É, a felicidade um dia foi minha.
Agora, sou apenas um resto de
Gente vagando em pranto e
Sozinha.


Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana