CHEGAS


E quando chegas nem sei quem sou,
Ou o que sou de mim quando ouço
Tua voz a me chamar em flor e paz.
Traz a luz para minha escuridão, e
Vejo borboletas a voar, e vejo todo
As estrelas no chão do meu mar...

E quando vens nem sei qual é o meu
Lugar, não estou mais aqui, estou lá
Onde o sonho é poesia e a música é
Teu sorriso a me aconchegar e dissolver
Em água e desejo de luar.E vens em
Tapete voador rasgando meu céu com
Tulipas de alegria e mãos de veludo.

Entras e o mundo é o teu corpo-abrigo.
Contigo a mágica é feita de entrega,
De pele e memória, de poesia e vida.
Entras e sou atrevida, mordo tua boca,
Arranho tuas costas, aliso teu ego,vens
E nada te nego,e nada é tão sagrado
Quanto o teu suspiro e delicadeza.

Beleza é isso que nos imanta e une.
Porta aberta para o horizonte, montes
De verde esperança, incenso e dança.
Chegas e sou criança, sou o trampolim
Para a aventura eterna dentro de mim.
Chegas e já não sou mais o que era.
Sou apenas hera enraizada no teu coração.
Chegas e a vida é poesia, é alimento, é paixão.


Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana