O AMOR

O amor tenta o absoluto, é a plenitude desnudada e sagrada que nos surpreende em sonho e flor.Contemplamos nossa alegria no encontro com o outro, nos redescobrimos em uma eternidade onde nos perdemos do tempo e nem o contamos mais. Nossa vida nos consente um esplendor feito de prazer e desejo e dissolvemos perante aquela/e que rasga o nosso véu e nos adentra sem nos pedir licença.Nos bastamos nesse sentimento que nos multiplica em um infinito de possibilidades, nos deslimitamos porque o amor não conhece cercas.Sim, estamos amando. Tudo é refletido em nosso espírito, tudo é luz calma.Juntos alcançamos a floração perpétua em nossos corações.É o amor verdadeiro.É a completude conquistada.
O amor real desconhece finitude e dor porque é ilimitado e desinterassado.Mesmo em silêncio trama a sintonia, mesmo refugiado é a surpresa do tempo.Constrói segredos que apenas os amantes conhecem, é cúmplice, amigo e a mais bela metáfora.É o sabor que traz o mais profundo saber.É a busca concretizada em toques e olhares essenciais.É a vida decantada em delicadeza e perpétua primavera.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana