ENIGMA


E você
É uma nuvem
Perdida entre as pipas.
É uma tulipa encantada
Amarrada no vento,
Enraizada no nada.

E você é tudo
Que não decifro,
Não entendo
E me devora.
É um enigma
Que amo
E me apavora.

É tudo que me
Afasta de mim
Mesma e me
Rasga por dentro.
E que me tira
O eixo e o centro.

É o meu salto
Para o infinito
Morrer, é o
Mistério escrito
Na pele em medos
E sonhos, é o meu
Refúgio à beira do
Abismo.

E você
É o meu descompasso,
É o erro, é o passo
Errado que me
Empurrou fora do céu.
É o que me solidifica
Ao léu.

E aos poucos,
Eu morro.
E aos poucos,
Me matas,
E aos poucos,
Eu te digo
Que és o meu
Amor,
Que és o meu abrigo.
E aos poucos
Sigo
Ausentando-me de ti,
Ouvindo a tristeza
Batendo em minha
Porta, sentindo
Que estou presa
Num labirinto
Onde só eu sinto,
Só eu sinto...

Karla Bardanza

Comentários

Penelope disse…
Perfeito! Amei!

Postagens mais visitadas na última semana