ÁGUA VIVA




Olho para tua distante luz
E o desejo se traduz
Em descompasso,
Em abraços delicados,
Em beijos profanos
E sagrados.

E nada mais sei...
E nada mais sou...
Algo em mim
Voou para tuas mãos.
Algo em mim
Ousou sair do chão.

Desconheço-me...
Sou água viva
Queimando feliz
A tua pele.
Sou líquido afeto
Moldando cavernas,
Grutas, sou oceano
Banhando teu corpo.

Doces ondas nos levando
Para além das paredes,
Arrebentação.
Delírio e paixão em espumas,
Plumas voando pelo ar.

Te amar, te beber,
Água de minha
Vida, tenho sede
De você.

Sinto tua distante luz
Em meu corpo amante
E tudo
E tudo se cala
Para nos ouvir
Sussurrar...

Para nos ver morrer
De prazer...
De prazer...

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana