O RIO DE JANEIRO POR OUTRO ÃNGULO


Meu coração sangra deliciosamente
E apenas Heine pode entender o que
Acontece dentro de mim, quando
Atravesso a Avenida Brasil e vejo o
Rio de Janeiro por outro ângulo, por
Um diferente ponto de vista, da pista
Eternamente engarrafada que corta
O meu olhar em dois.Bem ali o Rio
Que nenhum turista vê.A zona oeste
Entre colinas verdes, áreas solitárias,
Distantes do movimento, do tempo,
Das belezas conhecidas daqui.Eu me
Perco de mim, estou num jardim que
Conheço tão bem.Faço esse trajeto
Já há tantos anos.No início, tudo era
Longe.Agora, tudo é tão perto.Meus
Olhos descobrem sempre algo lindo,
Diferente, presente na paisagem que
Não enfeita cartão postal.Mas, que
Está pronta para ser colhida por qual-
Quer um que esteja disposto a sonhar.
Atravesso tantos bairros:Bonsucesso,
Penha,Cidade Alta, Irajá,Coelho Neto,
Guadalupe,Deodoro,Realengo,Bangu,
Campo Grande e de repente,Santa Cruz.
Lugares com graça especial, esquecidos
Dos cartões-postais,do governo, de quase
Tudo.Um mundo dentro do Rio de Janeiro.
Estarão sempre fazendo o meu coração
Sangrar de saudade quando eu me for.
Serão a delícia que provei e que aprendi
A amar com calma tranqüilidade.O amor
Que veio com o tempo, com a arte de
Encontrar sempre uma nova beleza na
Vida, em tudo que o olhar alcança.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana