CORAGEM


Entrou no chuveiro
E
Lavou e lavou
A boca
Para esquecer
Todos os beijos.
Mas,o gosto manchava
A língua.

Esfregou
E
Esfregou
A pele.
O desejo
Continuava
Quente,
Vivo,
Abissal.

Fechou os
Olhos para
Não ver
O que sentia.
Nas mãos,
A denúncia.
O coração
Latejando.
A dor
Rasgando.

Abriu
A porta.

Poderia
Perder tudo.

Abriu a porta.
Que se dane o mundo!


Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana