A TEUS PÉS


Deixei o silêncio falar por mim...
Um fim dentro de meu olhar...
Limites de quem ilimitadamente
Não sabe mais amar.

Desconheço o céu
E o luar.
Recomeço...
Minha alma no meu além.
Eu sem face,
Sem turno, noturno
Sonho que não sabe voar.

Palavras quebram.
Aos teus pés,
Cacos do que
Restou.Dor, dor...
Fatos
E fotos escritos
No corpo.Aborto
Do passado.

Peito rasgado.
Velado sentir.
Ó Amor, não sei
Quem sou.
Ó Amor, ensina-me
A sorrir.
Ó Amor, por que
Você chegou?

E chegas assim
Abrindo flores
Em meu jardim.
E chegas assim
Com beijos de
Alecrim...

Fecho-me em copas.
Durmo em concha.
Ouço o medo.
Silêncio e segredo.

Aos teus pés,
Minhas verdades.
Aos teus pés,
Meias-verdades.

Que o silêncio fale.
Que tudo e tudo
Se cale...
Preciso sentir
O que sobrou de
Meu coração.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana