O QUE SEI DE MIM


OHá um infinito
Guardado no céu
De minha boca.
Há uma louca
Dentro do meu
Porão.
Há um coração
Cheio de sede
Dentro de mim.

Há um jardim
À beira da minha
Eternidade.
Há uma saudade
Atrevida dentro
Do meu manso
Olhar.
Há flores
Banhadas de luar
Em minha poesia.
Há noite dentro
Do meu dia,

Há sonhos
Em minhas mãos
Vazias.
Há fantasias
Em minha alma.
Há uma paz
Que não me acalma.
Há uma escuridão
Tão cheia de luz.
Há uma única palavra
Que me traduz:
AMOR

Karla Bardanza



















Comentários

Postagens mais visitadas na última semana