SUSPIRO


Lentamente
Fecha os olhos
E morres em
Mim...
Lentamente
Suspiras
Algo que
Desmancha-se
No ar.
Algo que
Escorre pelas
Paredes como
Uma gota sem fim.

Lentamente
Perde-se em
Tuas próprias
Melodias, em
Sintonias de
Espumas e prazer.
E morre num
Abraço de paz.
E morre
Pedindo para
Morrer mais.

E num
Último suspiro,
Solta-me as mãos
E o coração.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana