AS POSSIBILIDADES DO REAL


Entre os meus silêncios,

Salto para o além quando

Estendo o meu coração

Quase parado para ouvir

Tuas palavras que me abrem

Para todas as possibilidades

Do real. Fico ali extraindo

Segredos do céu, bordando

Invisíveis fios de desejo e

Delírio que me prendem

Em um discurso perfeito.



Agarro todas as tuas vogais

E consoantes do prazer,

Abrindo a alma impura para

Um pouco mais de você quando

Tudo é minuto contado, é pressa.

E te bebo e te como e te batizo

Com as águas da vida, com os

Meus abismos e fome onde o

Teu corpo em mim apenas some.



Karla Bardanza












































Comentários

Tânia disse…
Eu simplesmente levei uma vida "quase" inteira, para neste tempo presente, descobrir alguém que realmente faz poesia...
E fazer não no sentido produzir, mas criar algo a partir de si mesmo.
Parabéns, Karla.

Postagens mais visitadas na última semana