O SILÊNCIO ESTÁ PELA METADE

O silêncio está pela metade.
Partido ao meio, escuto o
Receio, as palavras que teimam
Em existir.
Rabisco suspiros, percebo que
A máscara cai-me perfeitamente.
Do lado de lá, ninguém sabe de
Nada.
Alguém guarda o meu passado.

O meu lado esquerdo me desafia.

Meu frio é tão só e particular,
Temo o luar e toda a sua magia,
Temo a ausência de todos os
Verbos e adjetivos.

O meu avesso fala por mim.

Karla Bardanza


Comentários

Postagens mais visitadas na última semana