ME AME MESMO ASSIM


Quando eu chegar atrasada,

Sem as unhas pintadas, com

O batom borrado e com o cabelo

Cansado:

- me ame mesmo assim.



Quando eu deitar no sofá

Calada e com os pés sujos,

Após um dia inteiro de trabalho

Com o ar distraído.

-me ame mesmo assim.



Quando eu esquecer de ir ao

Mercado ou à feira ou mesmo

Quando eu falar um monte de

Besteira:

-me ame mesmo assim.



Quando eu não esquentar a sua

Comida ou esquecer o ferro em

Cima de sua camisa preferida:

-me ame mesmo assim.



Quando eu deixar a toalha

Molhada em cima da cama

Ou não me portar como uma

Dama:

-me ame mesmo assim.



Quando eu não tiver mais tantas

Curvas e os meus seios não resistirem

À gravidade e a verdade do desejo:

-me ame mesmo assim.



Quando eu fizer um escândalo

Na rua por cíume ou andar nua

Em casa por puro prazer:

-me ame mesmo assim.



Quando eu parecer uma criança

E chorar sozinha no banheiro

Ou quando eu fizer uma guerra

De travesseiro:

-me ame mesmo assim.



E mesmo depois que tudo

For apenas saudade, angústia

Ou apenas silêncio:

-me ame mesmo assim.



Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana