SE EU NÃO VOLTAR

Colho essa ousadia

Encostada no delírio.

Desfazendo bordados,

Escondendo agulhas,

Desfiando o eu do ego.



O mar me encoraja,

Sou maior do que

A vista alcança, sou

Tão calma, tão mansa

Em minhas pequenas

Vontades de pular a

Cerca, o muro e tudo

Que me amarra ao

Papel que não escolhi.



Se eu não voltar, não

Diga que fugi. Diga

Apenas que eu estou

De férias de mim.







Karla Bardanza


Comentários

Postagens mais visitadas na última semana