PEQUENAS ALEGRIAS




 Essas pequenas alegrias
que ainda me ferem
são as melhores,
são as que mais me fazem
eu me sentir gente.

Às vezes,
não sei como encontrá-las
ou se elas querem
esse encontro.

Olhar para dentro
e pescar o passado
é sempre mais difícil.
Extraio pérolas desses
intantes mágicos,
calados
nos balões pelo céu
ainda azul.

Solto-me
e
perco o norte
e o sul
sem querer voltar
para o chão limitado
do real
e imediato acontecer.

Essas pequenas alegrias
que quase perdi,
trazem-me quase tudo,
menos você,
menos você.



Karla Bardanza












Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana