DANÇA DAS FLORES


 Com as mãos sujas de flores
e sonhos, fecho os olhos
para todas as filosofias,
buscando a pétala escondida
na palavra, a raiz mais profunda
e verdadeira do aqui e
do agora, do sentido
que apenas os Deuses conhecem.

Não carece explicação,
profundezas: a delicadeza
ainda é o melhor fundamento.
O toque ainda é a melhor teoria.
Não carece pensar.
A vida inteira cabe no que
sinto, nos acidentes,
nos assombros diante
da dúvida e do mar.

Dançam as papoulas,
as azaléias, as margaridas,
as rosas, os lírios.
Dança a vida enquanto
das flores sou.
E se nelas me acho
e me completo,
tudo está mais do que certo,
tudo está em perfeito amor.





Karla Bardanza








Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados
Photobucket


Comentários

Postagens mais visitadas na última semana