CARTA DE ALFORRIA

Quadro de Roman Garassuta





derrubei paredes e muros,
abri céus, sóis e escuros
com as mãos ávidas,
cansadas, quase 
compreendendo
quem eu era
ou sou.

fiz
de tudo
um pouco
para chegar
perto de mim,
de meus soluços
e agonias amadas,
com as mãos desarmadas,
com o corpo vestindo poemas
e os olhos procurando estrelas e luares.
 Só parei mesmo
quando senti que 
eu podia ir pelos
ares com gratidão.

Jogando fora tudo
que me fazia enraizar:
desde
a alma até o coração.


Karla Bardanza






Copyright © 2012 Karla Bardanza Todos os direitos reservados Photobucket

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana