SANGUE NA ALMA

Já desmaia em mim, essa pressa de ti
De sorrir louca em teus braços, já não
Preciso mais ouvir tua voz dizendo nós.
Tudo morre, tudo morreu, inclusive eu.

Já não conto mais as horas para te ver.
Nada espero mais de você salvo danos
E desenganos, anos errados marcados
No calendário sagrado de nosso amor.

Meu coração não acredita em teus olhos,
Em teu corpo, em teu rosto. Meu mudo
Perdão chora sozinho, calado te ignora.
Tua hora dilui na ampuleta da perfeição.

Canção nublada,punhal no profundo de
Minhas costas,dor de saber que jogas tão
Bem com minha vida, que me intimidas
Com o passado delicado.Sangue na alma.

Já não me importa mais tua vinda, tua vida.
Deixo a ferida doer,deixo o sangue escorrer.
E ainda que eu te ame, e te amo muito,muito
Não posso e não quero mais querer tanto você.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana