HOMENS DE POUCA FÉ


Homens de pouca fé
Não têm tempo para olhar
Além. E quando olham,
Nada vêem.

Homens de pouca fé
Estão acorrentados
Aos seus torpes medos
E preconceitos e vivem
Em eterno degredo.

Descem, mas sabem
Como
Subir? Falam e tão
Pouco calam! Pensam
Quase pensam...
(difícil é encarar o espelho...)

Homens de pouca fé
Não mudam porque
Apenas reclamam.
Reclamam, mas não
Arregaçam as mangas..

Sinto pena,
Sinto desprezo.
Homens de pouca fé
Vivem presos em
Sua inútil redoma.

Homens de pouca fé
Têm sempre alguém
Que os doma.

Homens de pouca fé
(já vi tantos e todos eles passam!)
São isso, são aquilo,
São objetos, coisinhas
Ínfimas, pequenininhas.
Homens de pouca fé
Moram dentro de uma
Mentirinha.

Lamento por sorrirem
Tão pouco.Lamento
Por não serem loucos.
Lamento e lamento.

Homens de pouca fé
Precisam de lentes de aumento.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana