O PRAZER DELA



E ela olha
Para si mesma
E vê o
Seu prazer
Nas pontas
Do dedos...

Segredo de
Pérola...

Ela entende
O chamado
E o desejo
Sagrado
Abre-se em flor,
Em delicadeza e
Esplendor...

E ela é
Água, mar
Correndo
Para fora
De seus
Muros,
Dentro do
Escuro, ela
Sente...
Ela sente...

Ela explode...
Ela morde...

De olhos tão
Fechados,
Entrega a si
Mesma o que
Sabe entregar.
Um luar...
Um luar...

E não pára,
Porque não há
Como parar.
E não se
Culpa, porque
Não há quem
Culpar.
Ela sabe como
Amar...
E se ama,
E se comunga,
E se conclama,
E se chama
De
Amor...
De
Amor...
De
Amor...

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana