A DOCE MAGIA DO AMOR


O céu ficou calado...
Quieto ouvindo o vento,
Trazendo pólen, semeando
Sem sentir flores aqui e ali.

As estrelas iluminaram
A branca face da lua que
Toda nua dançava eterna
E terna perto das nuvens.

Vênus tão bela chegou perto
Apenas para ver aquela lenda
Acontecendo entre espaços de
Mel e abraços de prazer.

Júpiter também deu o ar da
Graça e brilhou tão perto
Da praça, lá onde nada fica
E tudo passa em alegria.

Uma sintonia perfeita invadiu
Todo o momento.Um tempo
Fora do tempo abriu-se em
Delicadeza...Doce surpresa...

E sem sentir, eu era tantas,
Eu era rainha e princesa, eu
Era borboleta e esperança,
Cheia de vida e de tranças.

Meu coração charmoso foi o teu
Belo trampolim para te levar lá
No mais profundo de mim e diante
De nós, o mar perdeu o azul e a voz.

E nesta magia assim singela, assim
Divina, descobri em minhas esquinas,
Todo o universo calado para escutar
O nosso sagrado amor sempre amar.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana