OS PEQUENOS MILAGRES QUE VIVEMOS


Quando eu me perder nesta claridade

Que me transcende e asfixia, serei

Todas as palavras da tua poesia,

Talvez aqueles sonhos guardados

De saudade, justamente aqueles

Em que fui a lua te beijando as mãos.



O que me habita é o passado, fotos

Perdidas, imagens bordadas com o

Meu coração ausente, lágrimas

Escondidas em letras que me fogem

Quando lembro tanto de você.



Antes eu tinha a ilusão como ofício

E verdade. Agora nada há em minhas

Mãos. Talvez um pouco de desalento,

Talvez os pequenos milagres que

Vivemos...E tudo isso morre com

O tempo...E tudo isso é o que já

Respira triste dentro de mim.



Karla Bardanza












































Comentários

Postagens mais visitadas na última semana