DO AMOR QUE PERMANECE



Eu me pedi

essa odisséia

quando tudo

ainda era o além

entre o acordar

e o dormir.



Na sombra de meus

olhos, viajei na

hora suave.

Dádiva de mim.



Diante do sentido,

diante do meu sentido,

calei.



Lembrei todos os

mistérios guardados

na penumbra



Lembrei que te amo

mais uma vez.



E não mais luto.

E não mais deixo

o fogo dormir.

Amar-te é descobrir

sempre o absoluto.


Karla Bardanza

"O verdadeiro amor é aquele que permanece sempre, se a ele damos tudo ou se lhe recusamos tudo"



Johann Goethe





Comentários

Postagens mais visitadas na última semana