PARAÍSO


o paraíso desperta:

eva perde-se na boca

cheia de infinito de

adão.



devolve-lhe a costela,

banha-lhe a pele com

o desejo-semente da

fruta proibida,



eva tem gosto de maçã,

de raiz presa na terra fresca,

de folha cheirando a vento.



ela aprende os mistérios

do prazer deitada ao lado

da árvore do conhecimento.



e toda vez que ela se entrega

ao ritual, seus olhos escondem

luares de cetim.



e toda vez que adão estremece

com eva é você semeando a vida

dentro de mim.





Karla Bardanza



Comentários

Postagens mais visitadas na última semana