SARASVATI





Segure-me em uma de suas quatro mãos

E deixe-me estar junto contigo em teu Lótus

De paz.

Tua sabedoria tirou acordes de minhas palavras,

Deu-me as asas de teu cisne: naveguei na beleza.

Ouvi tua melodia no canto escuro do céu quando

O todo era puramente eterno.

Poesia apenas.

Luz.

Nas trevas, o que se vê é apenas a sombra

Da sabedoria.

Teu saber desvenda o infinito.

Ajoelho-me com o Gita nas mãos

E te sinto

Para muito além deste jardim,

Para muito além de mim.

Divina Mãe das artes,

Faça de mim um instrumento

Desse tempo, da imorredoura metáfora

Da vida.

Sublime Sarasvati

Estou aqui.

Estou aqui.


Karla Bardanza





















































Comentários

Postagens mais visitadas na última semana