HÁ MUNDOS INTEIROS EM MIM


Há mundos inteiros no meu corpo.

Oceanos e cachoeiras valsam quando

Olho a lua inteira pela janela aberta

À eternidade.



Algo é nostalgia do que nem sei se perdi.

Uma saudade estranha me completa.

Deve ser o que ainda não encontrei nem

Dentro nem fora, e que talvez não ache

Nem quando as estrelas forem embora.



Há tantas ausências na minha vida, tantas

Buscas, tanta necessidade de voar.

Mas, o medo agasalha o coração.

Mas, a razão atrapalha o desejo.

Mas...Mas...Mas...



O teu beijo onde está?

Na boca de quem caberá?



Quando eu te encontrar, te acharei.

Te acharei nos pequenos detalhes,

Nas possibilidades do real, no acriançamento

Das manhãs, no Deus de perfeito de amor,

Na Deusa acariciando a flor.



Há poucas certezas hoje e nenhuma para amanhã.

No entanto, a minha verdade insiste em ser magia.

Se ela não couber neste momento em que estou

Entre mim e mim mesma, sobreviverá talvez nesta poesia.



Há mundos inteiros em mim.





Karla Bardanza







Observe-me com a leveza de uma bolha de sabão... e ache minha beleza... Ela está ao meu redor...no meu calor...no meu estado permanente de flor.
 -Karla Bardanza-

Comentários

. disse…
Adorei o poema teacher!!! rsrs
Sinto muita saudade... minha professora q tornou-se muitas vezes confidente e para sempre amiga!!!
1000........... beijos

Postagens mais visitadas na última semana