SE VOCÊ PUDESSE AMAR A MINHA SOLIDÃO


Se você pudesse amar a minha solidão
e entender cada pedaço de mim,
a eternidade abraçaria o tempo
e seríamos apenas um.

No entanto, não compreendes os
movimentos de minha alma e eu
que sonhei amar muito antes de
te ver, agora nada tenho:
nem eu, nem você.

Essa metáfora poética dormirá
dentro de meus olhos que quase
nada mais procuram ver. Logo
eu que acreditei.
Logo eu.

Como desejei que tudo fosse diferente,
como amei sem entender que amava.
Apenas agora após os quarenta anos,
sei que alguma coisa me falta.
Ninguém nasceu para ouvir o lamento
de Chopin comigo.
Nem você amigo,
nem você amigo.




Karla Bardanza








Observe-me com a leveza de uma bolha de sabão... e ache minha beleza... Ela está ao meu redor...no meu calor...no meu estado permanente de flor.
-Karla Bardanza-

Comentários

Liza disse…
Oi Karla!

Vim colocar minha leitura em dia, tudo lindo por aqui.

Parabéns!

BJIN

Postagens mais visitadas na última semana