FOI SÓ O AMOR

Passionate Kiss, de Michelle Conner



E da intensidade,
fica o amor na boca
como gosto e mansidão.

Coisas assim
crescem nos cantos escuros
do coração, sussurrando
momentos de nudez
quando nada mais
se tem para lembrar.

Abro as mãos,
a saudade está ainda escondida
lã, nas linhas da vida
que nos colocaram
um de frente para o outro
quando eu havia perdido a vontade,
e você não sabia como lidar
com as nuvens.

 Enquanto escrevo,
observo com tristeza
a minha alma do outro lado
do lago e sinto,
e ainda sinto
que o que restou de nós dois,
foi só o amor.




Karla Bardanza

 





Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana