QUANDO LAKSHIMI FALA DE AMOR PARA VISHNU



 Quando fostes Rama,
eu fui Sita.
Quando fostes Krishna,
eu fui Radha.
Quando fostes Vishnu,
eu fui Lakshimi.
Todas as nossas vidas,
cabem na delicadeza da Flor de Lótus
e na suavidade da pétala de um jasmim.
Tudo que vem do amor,
sempre estará aqui.

Juntos governamos a água,
juntos somos um.
Quem apenas te adora,
não adora nenhum
porque tu e eu
somos uma única força
e
dimensão,
porque dentro de ti, Amado Vishnu,
cresce a minha alma
e
 o meu coração.

O amor verdadeiro
sempre requer sacrifícios,
sempre transcende o agora
e ao que se pode ver.
O nosso tempo
é o tempo que sempre foi
e que ainda virá a ser.
O nosso tempo, Amado Meu,
está guardado
nos mistérios dos oceanos,
nas profundezas ignoradas de todos os mares.

Quem nos encontra,
flutua acima de todos os ares,
de todas as imperfeições
que escondem a cegueira.

A verdadeira luz
é para quem deseja de olhos abertos
e limpos.
Amado Meu,
nada és sem a minha força doadora.
Amado Meu,
nada posso ser sem a tua sombra
forte e protetora.

Quando vierem nos buscar,
iluminem todos os caminhos,
celebrem a vitória sempre do bem.

Somos agora Lakshimi e Vishnu
e tudo que está além.
Somos o todo 
que se completa
assim como deve ser
porque tanto tu como eu,
somos um único poder.



Karla Bardanza

Para você entender Lakshmi











Copyright © 2011 Karla Bardanza Todos os direitos reservados

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana