NEGOCIANDO AS CONTRADIÇÕES


Rejeito o papel social que me foi prescrito,

e grito minha própria história.

Meu mistério é simples.

É feito de carne e saliva.

Às vezes, não sei como estar viva,

Mas, geralmente, estou aquém

e além da vida.

Dentro de mim, um turbilhão,

um milhão de mulheres.

Seres desejantes, inflamados.

Seres delirantes, revoltados.

Tudo vem contra mim;

não quero o destino traçado.

Quero amar,o que penso amado, e

transcender o meu próprio sexo.

Não entendo esta incompreensão de mim mesma.

Minha incompletude é diferente.

Nunca vou assimilar o estabelecido.

Sempre negociarei o proibido.


Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana