TENTATIVA


Já tinha perdido as contas.
Talvez as esperanças também.
Entrava no laboratório
Sempre com o coração
Na mão e saía com uma
Pedra de gelo dentro do
Peito e saía sem jeito por
Não conseguir chegar lá
Onde tantas mulheres
Chegavam sem esforço
E em prazer.Quando fazia
Amor, já não fazia amor,
Fazia era mais uma tentativa.
Anos e anos e anos de dor
E frustação.Abriu a porta
E lá estava ela com o resultado.

Olhou e olhou...Suspirou...
Abriu o envelope e não leu,
Comeu as letras...Chorou,
Chorou de dor e alegria.
Colocou o papel dentro
Do bolso, pegou o celular
E finalmente,
Se sentiu uma mulher.

Karla Bardanza

Comentários

Postagens mais visitadas na última semana