ENGORDANDO DE ALEGRIA


Esqueci minha filosofia
Por ai e cai na farra.
Cheia de atrevimento,
Afiei as garras numa
Latinha de cerveja e
Não há quem veja
Que eu estou com
A alegria estampada
No peito, na cara e
No coração.


A vida é escada, quero
Deslizar no corrimão.
Quero escorregar na
Cachoeira e que se
Dane se a dor é uma
Pedreira.Quero o benefício
De poder falar besteira,
De me molhar na chuva,
De conhecer meu ponto
G e de ser eu mesma
Todo dia, engordando
De vida e alegria.


Apaguei tudo que era
Ruim.Dei um fim no
Que me arrebenta por
Dentro.Passei ungüento
Nas feridas e estou assim
Tão sacana e atrevida,
E estou assim cheia de
Jasmins e margaridas.


Delícia tudo ao redor.
Encontrei comigo em
Algum lugar e nem
Estou mais só.E cada
Dia aconteço em belas
Gotinhas homeopáticas.
Não estou mais asmática
E nem apática.Estou indo
Para a felicidade...Ela que
Me aguarde...


Karla Bardanza

Comentários

Anônimo disse…
Karla descobri teu blog na busca e estou encantada com tua poesia.
Caiu como luva,pois me traduzi atraves da tua arte.
Parabéns pelo dom e beleza do mesmo.
Abraços Mag

Postagens mais visitadas na última semana