LOUCURA E FRAGMENTAÇÃO


Ela rasga o céu,
Os sonhos,
As certezas
Sem delicadeza,
Sem pudor.

Ela fere,
Machuca o amor.
Ela crava as unhas
Na mais perfeita
Pétala, em alguma
Flor.

Ela violenta
O seu entorpecido
Coração e com
A navalha nas mãos
Corta a mente
Em pedaços.
Perde sua identidade,
Perde seus traços
Em pequenas bolinhas
E sozinha grita
Amarrada na cama.

Ela chama
Por quem pensa ver
E todas as visões
São seus medos
Amordaçados.
Ela morre em dias
Profanos e sagrados.

Ela e sua fragmentação,
Abismo e destruição.
Loucura e eterna
Procura pelo que não há.
Alma sofrendo em
Algum lugar.

Ela e o seu resto
De cor.
Morta vida
Sem solução
Esperando por
Algum doutor.

Ela e a sua
Maldita sombra
Oculta na dor...

Karla Bardanza









Comentários

Fada Atrevida disse…
Até parece que vc me conhece Karla, sou a Fada Atrevida no orkut, o poema descreve minha fada e o mais curioso é que vc usou uma fada para ilustrá-lo. Tem certeza que não fez o poema pra mim? rsrs Beijinhos Mágicos!!

Postagens mais visitadas na última semana