POEMA SEM VONTADE


Algo cochila

Na quarto escuro

Da emoção.

O silêncio parece

Intocável assim

Como as pétalas

De luz que vejo

Ao redor.

Tudo que está só

Fica para depois.

Eu, você

E até nós dois.

Neste estranho

Momento sem

Contorno, apenas

O vento respira

Com eternidade,

Sem palavras,

Sem vontade.


Karla Bardanza










































Comentários

Anônimo disse…
Um bom texto parabéns.
Itapuca.

Postagens mais visitadas na última semana