O MELHOR AMOR



O melhor amor nunca deixa

Rastros, é rápido na arte da guerra

E quando erra é para sempre.



Covarde, se esconde nos ensaios,

Nas palavras sem vida que brotam

Nas flores do mal, nos poemas

De Baudelaire.



O melhor amor finge tão bem,

Rapta os fonemas, redesenha

A sintaxe, é a semântica

Da vida reatualizada quando

Te arranca a face maldita.



Imperfeito não cabe na lembrança

Quando a dor é traição, não sabe

Do devir quando debocha ou sorri.



O melhor amor nunca cabe no

Coração, nunca pertence ao céu.

É sempre mística ilusão, é apenas

Veneno sagrado ou o profano fel.



Fecha-se a porta para ele como

Quem evita o vento do sul, como

Quem esquece o norte.



O melhor amor é sempre feito

De poesia e morte.



Karla Bardanza


















































Comentários

Marinha disse…
Que lindo!!!
Bj,
www.construtoradepalavras.com.br

Postagens mais visitadas na última semana