ENTRE AS PERNAS



o amor não sabe ser pedra bruta,

verdade infiel e absoluta.



o amor te olha daqui,

calado, com os olhos estilhaçados,

procurando a rota mais rápida.

todos os santos são são paulo.

todos os rios são janeiro.



a ponte é aérea.

vou pela rodovia, levando

entre as pernas,

toda a tua poesia.



Karla Bardanza




Comentários

Postagens mais visitadas na última semana