CARAMELS, BONBONS ET CHOCOLATS


Passei parte do dia,
escutando Dalida e Alain Delon,
e lembrando essas cenas que
eu já (vi)vi.

A música me vestiu, me despiu,
chegou mais uma vez lá.
-Pensei-

Caramels, bonbons et chocolat.

A letra...sei de cor:
meu francês que nunca foi meu,
veio parar na ponta da língua
em dó muito maior.

É, sentimos tão igual:
a decepção não tem pátria.
Mais uma vez
paroles, paroles, paroles.

C'est fini?
E ai?

Merci, pas pour moi (...)

Vou beber a música de novo
e me cobrir com o ar.

O silêncio consente.
O silêncio nada sente.


Karla Bardanza

Tradução de Paroles, paroles,paroles


É estranho,


Eu não sei isso que me chega esta noite

Eu te olho como pela primeira vez

Ainda palavras, sempre palavras, as mesmas palavras

Não sei mais como te dizer

Nada além de palavras

Mas tu és esta bela história da amor

Que eu não cessarei jamais de ler

Palavras fáceis, palavras fáceis,

Era belo demais

Tu és de hoje e de amanhã

Bem belo demais

De sempre, minha única verdade

Mas acabou o tempo dos sonhos

As lembranças murcham também

Quando são esquecidas

Tu és como o vento que faz tocar os violinos

E importa de longe o perfume das rosas

Caramelos, bombons e chocolates

Por momentos, eu não te compreendo

Obrigado, não por mim,

Mas tu podes bem oferecer a uma outra

Que ame o vento e o perfume das rosas

As palavras tenras cheias de doçura

Põem-se sobre minha boca

Mas jamais sobre meu coração

Ainda uma palavra, só uma palavra



Palavras, palavras, palavras

Escuta-me

Palavras, palavras, palavras

Eu te peço

Palavras, palavras, palavras

Eu te juro

Palavras, palavras, palavras, palavras

Palavras, ainda palavras, que tu semeias ao vento...



Eis meu destino de te falar

Te falar como pela primeira vez

Ainda palavras, sempre palavras, as mesmas palavras

Como eu adoraria que me entendesses

Nada além de palavras

Que tu me escutasses ao menos uma vez

Palavras mágicas, palavras táticas

Que soam falso

Tu és meu sonho proibido

Sim, tão falso

Meu único tormento e minha única esperança

Nada te para quando começas

Se tu soubesses como tenho inveja

De um pouco de silêncio

Tu és para mim a única música

Que faz dançar as estrelas sobre as dunas

Caramelos, bombons e chocolates

Se tu não existisses, eu te inventaria

Obrigado, não por mim,

Mas tu podes bem oferecer a uma outra

Que ame as estrelas sobre as dunas

As palavras tenras cheias de doçura

Põem-se sobre minha boca

Mas jamais sobre meu coração

Ainda uma palavra, só uma palavra



Palavras, palavras, palavras

Escuta-me

Palavras, palavras, palavras

Eu te peço

Palavras, palavras, palavras

Eu te juro

Palavras, palavras, palavras, palavras

Palavras, ainda palavras, que tu semeias ao vento...



Palavras, palavras, palavras

Que tu és bela!

Palavras, palavras, palavras

Que tu és bela!

Palavras, palavras, palavras

Que tu és bela!

Palavras, palavras, palavras, palavras

Palavras, ainda palavras, que tu semeias ao vento...





Comentários

ouvi mto essa música... meu pai gostava muito.
é linda.
gosto da Dalida
bjs
Maravilhoso , duas semanas atras estava ouvido Dalida e também li tudo sobre a vida dela, gostei de ver que outras pessoas e em especial voce também gosta, tenha um lindo domingo, beijos !!!

Postagens mais visitadas na última semana